ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  30    CAMPO GRANDE 18º

Economia

Pediu delivery? Sefaz alerta para cliente exigir o CPF na nota

Além dos produtos, entregador também deve levar o cupom fiscal das compras

Por Aline dos Santos | 27/03/2020 10:24
Com shopping e muitas lojas fechadas, cresceu a procura por delivery. (Foto: Kisie Ainoã)
Com shopping e muitas lojas fechadas, cresceu a procura por delivery. (Foto: Kisie Ainoã)

Em tempos de novo coronavírus e quarentena, um comportamento pode seguir inalterado: continue pedindo o CPF na nota fiscal, mesmo nas compras por delivery.

“A obrigatoriedade é a mesma”, afirma o chefe da Unidade de Educação Fiscal da Sefaz (Secretaria de Estado de Fazenda), Amarildo Cruz. Ele explica que além dos produtos – alimentos, remédio, comida -, o entregador deve levar  a nota fiscal da compra. Desta forma, na hora de fazer o pedido, o cliente deve pedir CPF na nota.

O programa Nota MS Premiada, que fará o segundo sorteio de prêmios de R$ 300 mil amanhã (dia 28), deve reforçar a campanha pelo CPF na nota quando as atividades econômicas retornarem à normalidade.

“Quando isso terminar e voltar à normalidade, acreditamos que será preciso uma campanha forte para relembra o consumidor”, afirma Amarildo.

No mês de janeiro, das 29,8 milhões de notas autorizadas pela Sefaz, 5,2 milhões foram emitidas com CPF. Com o isolamento social que fechou comércio de rua e shoppings em Campo Grande, já é esperado uma redução de emissão de notas fiscais neste mês de março, acompanhando o desaquecimento do setor comercial.

O programa Nota MS Premiada distribui dois prêmios em dinheiro: R$ 100 mil para os acertadores de seis dezenas e R$ 200 mil para ganhadores de cinco dezenas. O sorteio é pela Mega-Sena.

No primeiro sorteio do programa Nota MS Premiada, realizado no final de fevereiro, foram 295 acertadores em 42 cidades de Mato Grosso do Sul.