ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 24º

Enquetes

Maioria apoia inclusão de professores no grupo prioritário de vacina

Projeto de decreto legislativo apresentado na assembléia de MS quer a inclusão de professores no grupo prioritário

Jhefferson Gamarra | 27/02/2021 10:48
Governo do Estado anunciou o retorno das aulas de forma híbrida a partir de abril (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Governo do Estado anunciou o retorno das aulas de forma híbrida a partir de abril (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

A maioria dos leitores do Campo Grande News, que responderam a enquete lançada nesta sexta-feira (27), concordam que professores devem ser prioridade imediata no calendário de vacinação contra a covid-19. Do total, 64% acreditam que há necessidade da imunização prioritária aos profissionais da educação.

Mesmo com larga vantagem de favoráveis a enquete gerou debates nas redes sociais. “Essa vacina quem tem que receber são os funcionários da saúde, segurança pública, e todas as pessoas que estão na linha de frente todos os dias, e não aos professores”, argumentou um leitor.

Entres os favoráveis houve quem alertou que apenas a vacinação não resolve totalmente a situação. “Sou favorável, porém as escolas devem dar o mínimo de condições para os cuidados de todo corpo docente, funcionários e a criança”.

Teve também aqueles que ficaram em cima do muro, exigindo vacinação para todos. “Pra falar a verdade a prioridade tem que ser pra todos mais quando se trata de Brasil fica difícil. Eu sou a favor dos professores tomarem desde que as aulas voltem caso contrário deixa pra outras prioridades”, opinou outra leitora na caixa de respostas da publicação no facebook.

O debate em torno da prioridade aflorou ainda mais após a apresentação e um projeto de Decreto Legislativo de autoria do deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB), que assegura o direito de prioridade na vacinação contra o coronavírus para a comunidade escolar pública e privada municipal e estadual de Mato Grosso do Sul.

A matéria apresentada durante a sessão quinta-feira (25), ainda passará pelas comissões pertinentes para depois seguir o trâmite regimental de votação.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias