11/08/2019 07:41

Golpista usou cartão de vítima para pagar R$ 10 mil em imposto

José Sales de Souza foi preso neste sábado por investigadores da 1ª DP de Campo Grande

Fernanda Palheta
Os criminosos se passavam por funcionários dos bancos para poder trocar os cartões e as senhas dos clientes (Foto: Mirian Machado)Os criminosos se passavam por funcionários dos bancos para poder trocar os cartões e as senhas dos clientes (Foto: Mirian Machado)

No último golpe aplicado antes de ser preso, José Sales de Sousa, integrante de quadrilha que trocava cartões de idosos em agências bancárias de Campo Grande, usou o cartão trocado em um caixa eletrônico da Avenida Afonso Pena para pagar imposto. De acordo com o boletim de ocorrência, o golpista pagou R$ 10 mil de tributo na manhã deste sábado (10).

O integrante da quadrilha se passou por funcionário da agência bancária e se se aproximou da vítima do golpe, um idoso, de 83 anos. Com um papel do banco orientou o idoso a cadastrar a biometria. Durante a operação ele trocou o cartão do cliente, que só percebe que estava com o cartão de outra pessoa mais tarde.

Além do pagamento de R$ 10 mil em imposto, o integrante da quadrilha ainda usou o cartão para fazer duas compras no valor de R$ 1 mil e R$ 999,00. Segundo o registro policial, a vítima do último golpe do integrante da quadrilha teve um prejuízo de R$ 13,998,00.

Investigação - A partir de uma série de boletins de ocorrência em que os idosos descreviam o mesmo tipo de situação a delegada Priscila Anuda, responsável pelo caso, iniciou a investigação que resultou na prisão de José.

Conforme a delegada os criminosos se passavam por funcionários dos bancos para poder trocar os cartões e as senhas dos clientes. Eles só descobriam os golpes, quando notavam o desvio dos valores de suas contas para pagamento de contas, impostos e saques.

 

Mais detalhes sobre o caso serão divulgados em coletiva de imprensa na próxima segunda-feira (12) na DGPC (Delegacia Geral da Polícia Civil) para apresentação do preso e mais informações sobre os fatos apurados.

imagem transparente