19/05/2013 10:49

PMs e Bombeiros devem conversar com governo antes de assembleia

Jéssica Benitez

Antes de ir para assembleia que decidirá se haverá aquartelamento da Polícia Militar e Bombeiros, o presidente da ACS e BM-MS (Associação de Cabos, Soldados e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares, deve passar na governadoria para conversar com o governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), em busca de negociação.

Conforme o presidente, as categorias estão totalmente abertas para conversação, mas exigem maiores salários e melhores condições de trabalho. “Não queremos prejudicar nada nem ninguém, queremos resolver tudo da melhor forma para ambas as partes”, garantiu o presidente. A assembleia geral está marcada para amanhã às 10h.

A proposta que a PM recebeu, para soldados é de reajuste de 7% este ano, 8% em 2014 e 20% em 2015. Para cabo a indicação é de 7%, 8% e 14%, respectivamente. “Queremos que esses valores sejam antecipados para a gestão do André, que termina em 2014”, afirmou ele, ressaltando que o salário da categoria é o terceiro mais baixo de todo Brasil.

Protesto - Ontem Policiais Militares organizou passeata no Centro de Campo Grande para distribuírem panfletos e discursarem sobre a real situação da PM. O manifesto, entretanto, não “vingou” e reuniu cerca de 200 policiais, sendo que deste total a maioria era policial civil.

Edmar explicou que a baixa presença de PMs na passeada, foi resultado de uma estratégia “desmobilizatória” do Comando da Polícia Militar, que teria convocado os que estavam de folga para escala extra.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente