22/04/2013 07:29

Trabalhadores sofrem acidente e até se quebram nos buracos da Capital

Helton Verão
Reginaldo teve que colocar pinos em seu punho fraturado (Foto: Vanderlei Aparecido)Reginaldo teve que colocar pinos em seu punho fraturado (Foto: Vanderlei Aparecido)

As vias públicas esburacadas têm feito vítimas no trânsito da Capital, principalmente, motociclistas. Condutores que gostariam apenas de completar o trajeto, tiveram ele alterado para a Santa Casa de Campo Grande e, por um bom tempo, vão ficar de “molho” em casa.

No último dia 10, Rodrigo Amorim, de 34 anos e seu cunhado, Reginaldo Charão, de 36 anos, após terminar mais uma jornada de trabalho seguiam às suas residências, até que um buraco na Vila Carlota interrompeu o caminho dos dois. O condutor Rodrigo teve apenas escoriações pelo corpo, já Reginaldo, fraturou o punho direito e precisou de cirurgia para que fossem colocados pinos na região lesionada.

“Além dos buracos, não havia sequer iluminação na rua, não tinha como ver o buraco. Tive apenas alguns ralados pelo corpo, agora meu cunhado fraturou o punho e ficará pelo menos 180 dias afastado do trabalho. As vias são responsabilidades do prefeito, pagamos impostos para isso”, comenta Amorim, que trabalha junto com Reginaldo na montagem de móveis.

O cunhado, ainda com o braço muito inchado, lembra dos gastos com remédios e com a motocicleta que ficou bastante danificada. “É o nosso meio de locomoção, estou parado em casa, mas o Rodrigo usa ela para trabalhar, tivemos que arrumar as pressas apenas para andar, fora os gastos com os remédios”, conta Charão.

 

Varinez teve fratura exposta no cotovelo além de várias escoriações pelo corpo (Foto: Vanderlei Aparecido)Varinez teve fratura exposta no cotovelo além de várias escoriações pelo corpo (Foto: Vanderlei Aparecido)
O buraco que o motorista caiu já foi notícia no Campo Grande News (Foto: Vanderlei Aparecido/Arquivo)O buraco que o motorista caiu já foi notícia no Campo Grande News (Foto: Vanderlei Aparecido/Arquivo)

Outro caso mais grave foi registrado no último dia 6, o motorista Varinez Gomes Ferreira, de 42 anos, passou com sua moto por dois buracos que existiam em frente ao Shopping Norte Sul Plaza.As crateras já foram mostrados em outra matéria do Campo Grande News. No primeiro, Varinez ainda conseguiu manter o equilíbrio, mas no segundo ele sofreu a queda.

“Passei pelos dois, no segundo não consegui manter o equilíbrio, caí e bati meu corpo no guard rail, por pouco não fui parar dentro do córrego”, relembra o condutor. Com uma fratura exposta no cotovelo e várias escoriações pelo corpo, Varinez ficará, no mínimo, dois meses afastado do trabalho.

Segundo a vítima, já foram gastos cerca de R$ 500 com medicamentos e enfermeiro. Só com o conserto da  Honda Hornet foram R$ 12 mil.

Em ambos os casos, as vítimas questionam qual a responsabilidade da Prefeitura Municipal em acidentes relacionados a buracos em vias públicas.

A assessoria da Prefeitura Municipal de Campo Grande informou que as indenizações só podem ser pagas por meio de determinação judicial. “Como se trata de recurso público a pessoa deve comunicar uma autoridade de trânsito, registrar a ocorrência. Procurar os meios legais ou ainda a ouvidoria pública por meio do telefone 3314-4639”, respondeu a assessoria.

imagem transparente