20/02/2019 19:20

Baleado na cabeça, vítima de atentado na fronteira morre no hospital

Adriano foi alvejado perto de um cartório, na Rua Dom Pedro II, área central da cidade

Adriano Fernandes e Helio de Freitas
Adriano era genro de um pecuarista de família tradicional na fronteira. (Foto: Reprodução Ponta Porã Informa) Adriano era genro de um pecuarista de família tradicional na fronteira. (Foto: Reprodução Ponta Porã Informa)

Alvo de pelo menos três tiros, um deles na cabeça, esta tarde (20) Adriano Fernandes Mendes, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Regional de Ponta Porã, cidade a 323 quilômetros de Campo Grande.

Adriano estava em frente a residência do sogro, na Rua Dom Pedro II, área central da cidade quando foi atingido. Os pistoleiros teriam chegado ao local de moto e, após os disparos um deles teria até lutado com um familiar da vítima, mas conseguiu escapar. 

No local, peritos recolheram cartuchos calibre 9 mm além de um carregador para 30 munições que caiu, durante a tentativa da testemunha de conter os suspeitos, conforme o Porã News. Pelo menos três tiros acertaram a vítima.

Após sofrer o atentado, Adriano foi encaminhado ainda com vida ao hospital pelo Corpo de Bombeiros. Ainda conforme o site Ponte Porã Informa a previsão era de que após a estabilização de seu quadro clínico, Adriano fosse transferido para Dourados, devido a gravidade dos ferimentos, mas ele não resistiu.

O SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil não descarta as hipóteses de que o crime tenha ocorrido durante uma tentativa de roubo ou até mesmo ter se tratado de um acerto de contas. Nenhum dos suspeitos foi preso até o momento. Adriando era genro do pecuarista Paulo Cardinal, de família tradicional na fronteira.

 

 

imagem transparente