ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SÁBADO  27    CAMPO GRANDE 24º

Política

Para Giroto, Bernal deixou Campo Grande “suja” e “abandonada”

Por Zemil Rocha | 17/11/2013 09:59
Giroto acha que Bernal deixou campo-grandenses entristecidos (Foto: Kleber Gellio)
Giroto acha que Bernal deixou campo-grandenses entristecidos (Foto: Kleber Gellio)

O secretário estadual de Obras, Edson Giroto (PR), considera que hoje Campo Grande sofre as conseqüências de uma administração municipal incompetente, que não consegue sequer manter a cidade organizada e funcionando. “Tenho pena da cidade tanto amo, que está tão suja, tão abandonada”, lamentou Giroto, que disputou o segundo turno da eleição do ano passado contra Alcides Bernal (PP).

Hoje, na opinião de Giroto, os campo-grandenses se estristeceram e perderam o orgulho que tinham pela cidade, que “era limpa, sem favelas, com a melhor educação municipal do País e uma economia pujante, gerando emprego e renda”. Garante que essa dor também sente na própria pele. “Isso me preocupa bastante porque tenho filhos aqui e essa dificuldade de mercado de trabalho também vai afetá-los”, disse.

Indagado se essa situação não estaria perto do fim, já que a Câmara está prestes a julgar pedido de cassação do prefeito, Giroto respondeu: “Nunca me envolvi em questão política relativa ao prefeito. Acho que não devo fazer isso. Esse problema é com a Câmara. Não emito opinião”.

Considera que se o Legislativo municipal encontrou ilegalidades tem de cumprir seu papel fiscalizador e tomas as providências que julgar necessárias, até porque será cobrada por outros órgãos de controle da gestão pública.

Candidatura – Apesar de ser cotado para liderar a chapa do PR para as vagas da Assembleia Legislativa, Edson Giroto garante que sua preferência pessoal continuar a ser concorrer à reeleição para a Câmara Federal. “Sou candidato a deputado federal, mas pode ser opção para a sucessão do governador de acordo com os vários cenários eleitorais”, declarou, enfatizando que integra um “grupo político” e que a decisão será dele.

Indagado se não estaria certa sua candidatura a deputado estadual, para ser “puxador de votos” e assim garantir uma grande bancada do PMDB e PR, Giroto respondeu: “Existe sim essa possibilidade”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário