A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

04/05/2015 19:43

Rally da Pecuária vai percorrer Estado para discutir sobre produtividade

Renata Volpe
Técnicos mapeiam e avaliam as pastagens de onze Estados do Brasil. Foto: (Divulgação/Rally da Pecuária)Técnicos mapeiam e avaliam as pastagens de onze Estados do Brasil. Foto: (Divulgação/Rally da Pecuária)

O Rally da Pecuária 2015 chegou hoje a Mato Grosso do Sul, onde a expectativa de produtividade é menor em relação ao ano passado, devido a seca que atingiu o Estado em 2014. Quem afirma isso é o coordenador do projeto, Maurício Palma Nogueira e de acordo com ele, o cenário da pecuária desse ano é diferente, por causa do alto preço dos bezerros.

Segundo Nogueira, a alta no preço da arroba é boa e ao mesmo tempo ruim para os produtores. "É bom para quem vende, porque já investiram o necessário e agora vão lucrar e ruim para quem compra, porque nos próximos meses começa a estiagem e além de pagarem alto por cabeça, não vão poder contar apenas com o pasto para a suplementação para a engorda dos animais", afirma.

Nessa etapa, as entrevistas e questionários serão com pecuaristas das regiões de Aquidauana, Campo Grande e Dourados. Hoje, os produtores da Capital contam com evento regional gratuito, realizado na Famasul, para discussão de tendências de mercado, cenários e iniciativas para aumentar a rentabilidade na pecuária. Na quinta-feira (7), outro evento em parceria com a Sociedade Rural Brasileira acontece em Dourados, o Circuito Rural.

O objetivo do projeto é realizar uma avaliação completa, in loco, das áreas de cria, recria, engorda e confinamento. Ao todo, seis equipes técnicas avaliarão a quantidade de animais confinada em 2014, a intenção de confinamento para este ano, índices zootécnicos, a oferta de animais de reposição, gado para abate e as condições das pastagens, fazendo amostras e avaliações aleatórias de mais de 500 pastos diferentes.

Nesta edição, as equipes ja visitaram propriedades no Rio Grande do Sul e Paraná, e agora estão em Mato Grosso do Sul. Vão passar por São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Pará, Mato Grosso, Rondônia e Acre mapeando e fotografando pastagens, para obter informações como homogeneidade do pasto, volume de massa, população de plantas, altura do capim, presença de erosão, plantas invasoras, além de um histórico de utilização dessas pastagens relatado pelos pecuaristas. “Esse ano incluímos o Rio Grande do Sul e Acre no nosso percurso e pretendemos ter 600 questionários respondidos ao todo", comenta Nogueira.

Serão percorridos cerca de 60 mil quilômetros, com a realização de 13 encontros, sendo 8 eventos regionais para discussão de tendências de mercado, cenários e iniciativas para aumentar a rentabilidade na pecuária, e cinco eventos no formato do Circuito Rural, que acontecerão sempre entre 13h30 e 19h.

No site do Rally da Pecuária tem o questionário para que o produtor possa responder. "Quando o produtor responde o nosso questionário, ele troca informações com a gente. Em troca, em julho, enviaremos para eles o resultado do Rally, para que assim, aconteça uma parceria de informações", finaliza o coordenador. Os resultados obtidos no Rally da Pecuária serão divulgados dia 1º de julho.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions