A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Agosto de 2018

TV NEWS
16/05/2016 15:39
“Tive que pedir perdão para uma pessoa sem ter motivo”, diz técnico agredido
“Medo e humilhação”, é assim que um técnico de enfermagem de 37 anos, descreve o sentimento ao ser agredido a chutes e socos na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em que trabalha, no Jardim Leblon, em Campo Grande. Tudo aconteceu após uma confusão durante exame de sangue, por volta das 23h40 deste domingo (15). Com 13 anos de profissão, o servidor público diz que está com medo de voltar ao trabalho.




OUTROS VÍDEOS





Comentários

Isso e um questão cultural,acham que servidor publico não merece respeito, la nos hospitais particulares, esperamos ate 4 h para ser atendido, saímos com a receita para comprar seu remedinho bem caro, ou mais em conta aqueles de marca duvidosa, tive zika recentemente, fui ao hospital particular, razoável o atendimento, já no Upas, recebi atendimento adequado, hidratação endovenosa e soro oral de graça, já no particular tive que comprar a dipirona 15,00 reais, hemograma, 15 reais de participação, soro oral, e de 8 a 15 reais o envelope que você recebe de graça. Acho que o sus tem que mudar, infelizmente ninguém vai tomar qualquer atitude o, pois a lei no brasil e omissa, tarda e falha, eu que pago tanto imposto teria vergonha de tratar um trabalhador publico desta forma, questão de educação
 
Adriano Soares de Melo em 17/05/2016 20:22:24

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions