A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

29/09/2013 20:45

Em dia atípico no Morenão, torcida faz festa em clima de paz

Helton Verão
Torcedores do Corinthians ficaram só no uhh pois o alvinegro não conseguiu alterar seu marcador (Fotos: Cleber Gellio)Torcedores do Corinthians ficaram só no "uhh" pois o alvinegro não conseguiu alterar seu marcador (Fotos: Cleber Gellio)

O domingo foi atípico em Campo Grande. Como há muito tempo não se via. O estádio Pedro Pedrossian, o Morenão, foi palco de um jogo do Campeonato Brasileiro da Série A, novamente.

No jogo Portuguesa e Corinthians, era óbvia a superioridade do alvinegro, pelo menos na torcida, por ser uma das mais fanáticas e uma das (se não a) maior do Brasil.

Mas o que se viu foi uma massacre da Lusa, que muitos chamam por ai de “Lusinha”, e outros inúmeros apelidos e estereótipos de um time simpático e que não incomoda ninguém.

De acordo com os organizadores 14.601 mil torcedores foram ao estádio, com uma renda total de R$ 830.425 mil. De fato não parecia corresponder com o que se via.

A torcida corintiana deu seu show a parte, mas conforme os gols foram saindo o “volume” foi diminuindo. Sem alterar seu marcador, até mesmo a expulsão do zagueiro Gil foi aplaudida por todos. Era uma forma de mostrar o quanto gostam do futebol e claro do seu time.

Show por completo deu a pequena, simpática torcida de Portuguesa e dos “antis” (como os corintianos chamam os rivais). Cerca de 50 torcedores ficaram atrás de um dos gols e vibraram muito com os gols e o pênalti defendido pelo goleiro Lauro. A segunda camisa mais vista nesta torcida era a do Palmeiras (não precisamos explicar) e também de torcedores do Vasco (clube “parceiro” da Lusa pelas origens portuguesas).

Os rubro-verdes declarados de Mato Grosso do Sul, vão levar com certeza este dia para sempre na sua memória, ver a Lusa de perto e goleando. “Viemos de Paranaíba, rachamos a gasolina em cinco, quatro torcedores da Portuguesa e um do Corinthians, que vai ter que nos atuar em mais de quatro horas de viagem enchendo ele”, avisou José Antonio Costa, de 48 anos.

O corintiano azarado que achou que ia ter uma viagem tranquila e de “zoeiras” com os amigos lusitanos, jurou que não saiu triste. “O José é meu chefe, nunca vejo ele feliz, tá tudo bem, podem me zoar na volta”, respondeu o funcionário João Eprodiranto, de 40 anos.

Enquanto ainda conversavam com a nossa reportagem a cena inusitada. Um grupo de torcedores do Corinthians se aproximou e fez o pedido: “Vamos tirar uma foto?”.

 

Foto dos torcedores em clima de paz (Foto: Helton Verão)Foto dos torcedores em clima de paz (Foto: Helton Verão)

A atitude surpreendeu a todos, ou não. Estamos em Campo Grande. “Aqui não tem violência ou briga de torcida” avisou o torcedor corintiano.

Pelo menos 150 torcedores vieram de Bonito, município distante a 257 quilômetros de Campo Grande. A maioria garante que apesar do placar não voltam arrependidos. “Valeu a experiência, se tiver jogo de novo, venho novamente”, comentou o técnico em informática, Maicon Gomes, de 29 anos.

Nas redes sociais, torcedores se manifestaram seu sentimento de satisfação de ir ao estádio. Sim, corintianos, felizes por ter visto o time de perto, independente do placar. “Tirando a sacolada de lado, que coisa massa é ir no estádio. Ver o time jogar um jogo de verdade, valendo mesmo, é outra coisa do que ver amistoso. Queria poder ir em todo jogo”, postou Wilson Araújo.

Não desanime campo-grandense, empresários prometem trazer mais jogos à Campo Grande. Flamengo, Palmeiras ou até a Portuguesa (porque deu sorte) podem proporcionar um novo dia como foi este 29 de setembro de 2013.

Confira a galeria de imagens do jogo feita pelo fotógrafo Cleber Gellio:




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions