05/04/2019 18:05

Polícia vai ouvir testemunhas de acidente que matou adolescente de 14 anos

Abalados, os pais da menina também não falaram com o delegado sobre o caso. Os depoimentos devem acontecer na próxima semana

Geisy Garnes
O acidente aconteceu na  Rua Cachoeira do Campo, no Portal Caiobá (Foto: Danielle Matos)O acidente aconteceu na Rua Cachoeira do Campo, no Portal Caiobá (Foto: Danielle Matos)

A Polícia Civil deve ouvir na próxima semana testemunhas do acidente que matou Gabrielly dos Santos Domingues, de 14 anos, na Rua Cachoeira do Campo, no Portal Caiobá, em Campo Grande. Familiares da menina também devem ser ouvidos na 6ª Delegacia de Polícia Civil.

Sem revelar detalhes, o delegado Giulliano Carvalho Biacio, afirmou que apenas o motorista do caminhão foi ouvido até o momento. Ele explicou que o pai da menina chegou a ir até a delegacia, mas como estava muito abalado não conseguiu falar. “Marcamos para ele voltar a delegacia nos próximos dias”.

Uma das principais testemunhas do caso, o motorista do ônibus que tentou evitar o acidente, também não prestou depoimento por conta do estado emocional. “Ele passou mal depois do acidente e ainda não voltou a trabalhar”, explicou o delegado. A polícia tem 30 dias para encerrar as investigações e enviar o inquérito para a justiça, onde será decidido se o motorista irá ou não por homicídio culposo.

O acidente – A adolescente seguia de bicicleta no mesmo sentido que um caminhão de gás, na Rua Cachoeira do Campo, no cruzamento com a Rua Gaia, e foi atingida por ele durante manobra de conversão à direita. As imagens mostram que a vítima ainda tentou colocar os pés no chão no momento da colisão, mas não tendo conseguido evitar o acidente.

Segundo apurado pelo Campo Grande News, um motorista de ônibus, que seguia atrás, chegou a tentar buzinar para avisar o condutor do coletivo da proximidade da ciclista. Mas também não conseguiu evitar o acidente.

O motorista do coletivo chegou a continuar o trajeto por aproximadamente quatro quadras, mas passou mal e precisou receber atendimento médico. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Abalado, o caminhoneiro permaneceu no local aguardando a chegada da Polícia Militar.

imagem transparente