A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

27/12/2019 07:36

Mais lidas têm de polêmica com “cura gay” a bolo de chocolate sem farinha

Veja quais foram as reportagens mais lidas no Lado B deste ano

Thailla Torres
 Mais lidas têm de polêmica com “cura gay” a bolo de chocolate sem farinha
Igreja polêmica prometeu cura gay e movimentou as redes sociais. Igreja polêmica prometeu "cura gay" e movimentou as redes sociais.

Além de lembrar o quanto a gente causou neste ano e reforçar o pedido de contribuições, a retrospectiva do Lado B é chance de mostrar ao leitor o que campo-grandense fez questão de ler durante os 12 meses, contrariando os seguidores que amam comentar e atacar nas redes sociais que “está faltando matéria”.

Afinal, para quem ainda desconhece, o Lado B é um canal que vive de boas histórias, experiências que inspiram, debates sobre comportamentos que incomodam e “achadinhos” da periferia que a cidade ainda desconhece. Por isso, além de rever as mais lidas do ano, saiba que toda a sugestão de pauta é preciosa. Basta enviar via Facebook, Instagram ou e-mail: ladob@news.com.br

Para fechar o ano, fizemos uma listinha das reportagens que geraram mais leitura. Clique nos títulos para ler o texto completo.

Por R$ 970, igreja promete acabar com maldições e fazer até a "cura gay"

O ano começou com promessa de cura. Seja dos pecados, dos atrasos na vida e até do que a igreja considera "imoralidade sexual", leia-se "cura gay". A espécie de retiro realizado durante três dias por uma igreja de Campo Grande famosa por parcelar a oferta em até 10 vezes no cartão chamou atenção dos leitores e rendeu mais de 80 mil leituras no dia da publicação. 

À época, a atendente do curso conversou com a reportagem e garantiu que quem estava disposto a "mudar" conseguia atingiria o objetivo e que até travesti já saiu "curada". Mas como tudo tem um preço na vida, era preciso pagar pelo curso, que chegava a quase R$ 1 mil, valor parcelado a perder de vista.

Bolo de chocolate sem farinha, sai em 30 minutos e tem massa que derrete na boca

Bolo de chocolate sem farinha que fica pronto em 30 minutos.Bolo de chocolate sem farinha que fica pronto em 30 minutos.

No ano em que as receitinhas menos calóricas também bombaram nas redes, uma das reportagens mais lidas teve dose extra de açúcar. O bolo de chocolate, um dos queridinhos da maioria dos brasileiros, conquistou mais de 80,2 mil leitores.   Isso porque a receita foi feita para quem não tem tempo ou habilidade na cozinha. A receita enxuta não leva farinha e fica pronta em apenas 30 minutos, para não ter desculpa na hora que bater a vontade de comer uma sobremesa gostosa.

Major faz declaração de amor para o marido e vira alvo de homofóbicos

O amor em suas diversas formas sempre terá espaço garantido no Lado B.O amor em suas diversas formas sempre terá espaço garantido no Lado B.

O amor em suas diversas formas sempre terá espaço garantido no Lado B, e essa posição já  garantiu o título de "LGBTNews" segundo os próprios leitores. Nós adoramos, afinal, o amor transforma e não temos dúvidas disso. Mas algumas reportagens provam que o mundo ainda não entendeu a importância do afeto. Uma delas foi sobre a declaração de amor de um major do Exército, lotado em Campo Grande, que acabou sendo alvo de comentários homofóbicos nas redes sociais.

Com mais de 97 mil leituras, a reportagem mostrou a imagem do casal abraçado que viralizou na internet, com declarações violentas contra o casal. À época, além do preconceito, o que também bombou na internet foi a resposta do major que rendeu milhares de comentários e compartilhamentos. Na mensagem, o milita explicou que o “alvoroço” foi causado graças a comemoração de um amor que completou 6 anos.

Menino precisou ser devolvido mais de uma vez para virar filho aos 10 anos

Pai e filho na nova casa. (Foto: Arquivo Pessoal)Pai e filho na nova casa. (Foto: Arquivo Pessoal)

Quando a pauta é adoção, impossível não se emocionar e vibrar pelo sorriso de uma criança e a emoção de um pai. Foi assim com a reportagem sobre a nova vida de um economista de 40 anos e um menino que foi devolvido mais de uma vez aos lares adotivos. Aos 10 anos a criança virou filho de novo e ganhou uma nova família.

Ao Lado B, o economista contou que já havia pensado em adotar uma criança, mas eram planos futuros. Porém, no ano passado, por acaso, ele descobriu durante uma conversa, que um de seus amigos trabalhava justamente com a questão e foi encorajado. Quando soube a história do menino o amor dentro do peito floresceu, e claro, no menino também.

Mesma massa há 40 anos, pastel do Mitsu não pinga óleo e vem com vinagrete

Pastel conquista cliente de várias regiões da cidade. Pastel conquista cliente de várias regiões da cidade.

Mais de 57 mil leitores provaram a fama do pastel da família Mitsu Kayano, que há 40 anos não desaponta a clientela com a massa de pastel caseira e sequinha, mesmo depois de frita. A receita é famosa pela porção de vinagrete como acompanhamento, uma mistura muito saborosa dentro da boca.

O estilo da pastelaria é uma barraquinha de feira. Mas a receita especial da família é que chama  a atenção dos clientes. O cheiro dos pasteis, bolinhos de carne, quibes e coxinhas são sentidos de longe, assim como a procura dos clientes que seguem Mitsu por longas distâncias.

Além da feira da Carlota, às quartas-feiras, o casal oferece a fritura às terças na feira do Coopharádio e aos domingos na feira Guanandi, uma das maiores da cidades.

Bar é ninho gigante com 30 toneladas de madeira na fachada e 45 mil garrafas pet

Fachada tem mais de 30 toneladas de madeira, segundo arquiteto do projeto. (Foto: Kísie Ainoã)Fachada tem mais de 30 toneladas de madeira, segundo arquiteto do projeto. (Foto: Kísie Ainoã)

Na cidade onde bares não duram muito tempo, o exagero sempre chama atenção. Em maio, mais de 48 mil leitores foram à loucura com o bar que investiu mais de 30 toneladas de madeira garapeira e 45 mil garrafas pet para recriar a essência de uma ave japonesa que dá nome ao local. Por fora, madeiras instaladas de forma aleatória representam o berço do pássaro, e por dentro as decorações do teto são o peito do grou, ave que para o povo japonês simboliza sorte, paz, saúde, longevidade, fortuna e felicidade.

Foram 90 dias de trabalho para montar uma ideia diferente, no espaço localizado na rua Antônio Maria Coelho, que teve projeto assinado pelo arquiteto Luís Pedro Scalise, conhecido por projetos que abusam de elementos e criatividade.

Em dez minutos, aprenda a fazer pudim sem ovo e que não precisa de banho Maria

Receita de pudim sem ovo fica igualzinha a um convencional, mas é bem leve no sabor. (Foto: Marina Pacheco)Receita de pudim sem ovo fica igualzinha a um convencional, mas é bem leve no sabor. (Foto: Marina Pacheco)

Mais uma vez o doce conquista os leitores. O Lado B testou um pudim sem ovo, feito em apenas dez minutos e provou que o modo de preparo dá certo. A receita rendeu mais de 61 mil leituras no dia da publicação e agradou quem está enjoado daquele cheiro de ovo no pudim tradicional. Diferente do comum, essa receita não precisa de banho maria e é simples para preparar em casa. Com poucos ingredientes e um liquidificador, o “chef” mistura tudo e finaliza a sobremesa na geladeira. O sabor que mais aparece é o do leite condensado, dando um gosto suave e adoçando a boca de quem prova.

Entre erros e acertos, casal fecha cafeteria e conta o que aprendeu em 10 anos

Karoline e Diego Portela contaram como foi começar do “zero” e fechar as portas em 2019.Karoline e Diego Portela contaram como foi começar do “zero” e fechar as portas em 2019.

Durante 10 anos a esquina da rua Cândido Mariano com rua 13 de junho foi cenário para um café charmosos que chegou a funcionar 24 horas na cidade. Mas o legado da franquia Fran’s Café chegou ao fim neste ano e a despedida rendeu relato para a série "Voz da Experiência". Como se despedir de algo ou alguém nem sempre é coisa simples, principalmente quando se trata de sonhos, os donos Karoline e Diego Portela contaram como foi começar do “zero” e fechar as portas em 2019. A reportagem rendeu mais de 40 mil leituras e lições sobre como é empreender.

César se matou aos 14 anos, depois de menina de 12 cometer suicídio

 

César, o menino que partiu aos 14 anos, ao lado da mãe. (Foto: Arquivo Pessoal)César, o menino que partiu aos 14 anos, ao lado da mãe. (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma das mais lidas do ano trouxe a dor de uma mãe que perdeu o filho para o suicídio. César era um menino bom, segundo a mãe. Estava no Ensino Fundamental e sonhava em ser designer. Como muitos adolescentes, tinha planos de abrir o próprio negócio, viajar, fazer cursos e já dizia ter encontrado até namorada. César tentou viver, mas não conseguiu, tirou a própria vida, dias depois de uma menina de 12 anos também cometer suicídio.

O ponto dramático dessa história que une 2 famílias rendeu mais de 120 mil leituras e comoveu as redes sociais. Milhares de compartilhamentos lamentaram a história triste. Mas a reportagem publicada no Campo Grande News também provou o quanto é necessário falar sobre o papel da escola em relação à depressão entre estudantes.

Apesar de não ter sido divulgado o nome da instituição pública onde o garoto estudava, uma funcionária da escola resolveu se defender de críticas feitas por alunos sobre a falta de assistência emocional. “Não tenho obrigação de cuidar do filho dos outros, a culpa é da mãe”, justificou.

Filho de Benito Di Paula morre e show em Campo Grande é adiado

Benito Di Paulo não se apresentou em Campo Grande após falecimento do filho. Benito Di Paulo não se apresentou em Campo Grande após falecimento do filho.

Milhares de leitores acompanharam as notícias sobre a morte do filho do cantor Benito Di Paula, André Vancellote Vellozo, 36 anos, que morreu em uma manhã de sábado. No dia, a notícia ganhou destaque no Lado B porque o músico era atração principal do fim de semana em Campo Grande. O show chegou a ser adiado pela organização, mas poucos dias depois anunciado o cancelamento oficial e o cantor não se apresentou na Capital.

Amigos criam praia e convidam publico a frequentar bar de chinelo

Bar com decoração inspirada no litoral tem areia para cliente se sentir na praia. (Foto: Kísie Ainoã)Bar com decoração inspirada no litoral tem areia para cliente se sentir na praia. (Foto: Kísie Ainoã)

Para o campo-grandense acostumado a sair de camisa polo e sapatênis até no Parque das Nações Indígenas, um novo bar  no bairro Chácara Cachoeira para o cliente deixar a formalidade de lado e curtir a noitada com o bom e velho chinelão de dedo. No dia da publicação, a novidade rendeu mais de 60 mil leituras, mas não convenceu a clientela que apareceu em peso de salto alto e sapato fechado. Somente os donos estavam de bermuda fresca e de chinelo. O bar é todo inspirado no clima de praia, com chão de areia, porção de camarãozinho e aroma de protetor solar famoso. A experiência vale à pena para quem não faz questão de manter as aparências.

A 207 km daqui, rancho nasceu após dono errar estrada e se apaixonar

Luciene e Gilmar são dois apaixonados por natureza que criaram atrativo turístico. (Foto: Arquivo Pessoal)Luciene e Gilmar são dois apaixonados por natureza que criaram atrativo turístico. (Foto: Arquivo Pessoal)

Minutos depois da publicação da reportagem no Lado B, o proprietário de um rancho em  Rio Verde, a 207 quilômetros de Campo Grande, ligou enlouquecido. Além das milhares de leituras, o WhatsApp do proprietário não parava de tocar com interessados em curtir os rios cristalinos da propriedade que um dia conquistou o paulista Gilmar Alves de Mello, de 58 anos. O personagem deu sorte de um dia errar o caminho para casa e se apaixonar pelas belezas do Estado, largando tudo para viver próximo à natureza. “Quando eu me deparei com o lugar foi amor à primeira vista, naquela hora eu falei aqui é o meu lugar e fiquei apaixonado”, comentou o dono.

Não existe Natal para quem viu o filho morrer de graça no dia 25 de dezembro

Mãe chora ao contar a história do filho que nunca chegou para a ceia de Natal. (Foto: Paulo Francis)Mãe chora ao contar a história do filho que nunca chegou para a ceia de Natal. (Foto: Paulo Francis)

Numa data tão associada à felicidade, no dia de Natal os leitores se emocionaram com a história de Marli dos Santos, que narrou os últimos dias do filho Wendell Lucas dos Santos, baleado na nuca, na véspera de Natal, em frente a uma conveniência, no bairro Coronel Antonino. Ele passava de carro pelo local junto com a namorada, quando foi atingido por um tiro, disparado por um policial à paisana, que trocou disparos com um assaltante na conveniência.

O período festivo não existe mais para a mãe que espera todos os dias, mesmo na imaginação, que o filho abra o portão de casa.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2020 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.