A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

12/05/2015 13:02

Exportação de aves triplica em 10 anos, mas produtor busca melhorias

Caroline Maldonado
Foi lançado hoje (11) o 3º Encontro Tecnológico da Avicultura de MS, que será no dia 20 de maio, em Dourados (Foto: Divulgação/Famasul)Foi lançado hoje (11) o 3º Encontro Tecnológico da Avicultura de MS, que será no dia 20 de maio, em Dourados (Foto: Divulgação/Famasul)

O volume de carne de frango in natura exportada por Mato Grosso do Sul cresceu 329% nos últimos dez anos, mas os números não representam a expansão desejada pelos produtores. Eles sentem desvantagem em relação a outros estados e buscam soluções para garantir a rentabilidade, segundo a Avimasul (Associação dos Avicultores de Mato Grosso do Sul).

Embora tenha crescido o número de aves abatidas, diminuiu a quantidade de aves criadas no Estado, na última década, segundo o vice-presidente da Avimasul, Adelmar Meyer. “Estão entrando aves de outros Estados para ser abatidas aqui. A nossa participação na produção nacional representa cerca de 10% da dos Estados que mais produzem”, comentou Adelmar, referindo-se aos 1.141 aviários e 490 produtores integrados de MS.

Os avicultores trabalham com subsídio das indústrias agrícolas e tem a produção concentrada na região sul. Os maiores produtores são Sidrolândia e Dourados, respectivamente. Os avicultores ficam com apenas 7,17% do valor referente a cada quilo de frango que vai para a indústria, de acordo com o diretor secretário da Avimasul, Lourival Aparecido Ferrari. “Temos uma série de dificuldades e esperamos que o governo faça um pacote de ações para que possamos continuar com a produção”, disse.

O setor espera resposta do Governo do Estado, que anunciou a elaboração de uma política para diminuir custos de avicultores e suinocultores com a energia elétrica, cuja tarifa subiu 30% com os últimos reajustes. “Já sabemos que alguns produtores desligaram algumas máquinas, porque não iam conseguir pagar a conta com todos os equipamentos ligados”, contou Lourival, ao destacar que isso pode acarretar em queda na produção.

Segundo vice-presidente da Avimasul, Adelmar Meyer, aves de outros Estados são trazidas para abate em MS (Foto: Divulgação/Famasul)Segundo vice-presidente da Avimasul, Adelmar Meyer, aves de outros Estados são trazidas para abate em MS (Foto: Divulgação/Famasul)

Sustentabilidade – Tornar mais eficiente o uso da energia e da água também preocupa os avicultores. O assunto será discutido no 3º Encontro Tecnológico da Avicultura de MS, no dia 20 de maio, em Dourados, realizado pela Avimasul em parceria com a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul).

O evento foi lançado hoje (12) na Famasul. Participaram o secretário de Estado de Produção e Agricultura Familiar, Fernando Lamas e o secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck; além de representantes de outras entidades do setor.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions