A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Janeiro de 2018

18/12/2012 18:57

Envolvidos em roubo a cliente de banco se conheceram em racha

Nícholas Vasconcelos e Helton Verão
Eurides disse que foi escolhido pela 'habilidade' em racha. (Foto: João Garrigó)Eurides disse que foi escolhido pela 'habilidade' em racha. (Foto: João Garrigó)
Eurides usou parte do dinheiro do roubo para comprar carro com som de R$10 mil. (Foto: João Garrigó)Eurides usou parte do dinheiro do roubo para comprar carro com som de R$10 mil. (Foto: João Garrigó)

Dois dos envolvidos no roubo de R$ 191 mil na porta do banco HSBC na avenida Afonso Pena se conheceram no domingo anterior ao crime durante um racha próximo ao aeroporto de Campo Grande. A informação foi confirmada por Eurides Vinicius Sales, 19 anos, preso na sexta-feira (14) e apresentado hoje na Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

O outro acusado pelo crime, Athos Gregório Rodrigues, 36 anos, foi preso na tarde de hoje na região do bairro Los Angeles depois de uma perseguição.

“Conheci ele no domingo, quando ele pediu meu telefone para me oferecer um trabalho, mas ele não falou que ia ser um roubo”, afirmou Eurides que até então não tinha passagens pela Polícia.

O acusado disse que praticava rachas com a moto CG Titan utilizada no crime. Depois do crime, Eurides deu a moto para um adolescente de 14 anos.

Athos foi preso na rua Mansur Contar, no Jardim das Meninas, após tiroteio com os policiais que tentavam prendê-lo. Ele subiu no telhado da quitinete e acabou baleado nas nádegas e foi levado para a Santa Casa, onde está internado sob escolta.

Um dos policiais que participou da ação acabou se ferindo ao cair do telhado do imóvel.

Segundo a Polícia, Athos recebeu os policiais a tiros e com ele foram encontrados R$ 16.300, uma Honda Biz, um televisor e uma mala de viagens. Ele gastou R$ 3 mil em móveis, emprestou R$ 6 mil para uma amiga, comprou uma Honda Bis e presenteou outra pessoa com outra moto do mesmo modelo.

Eurides foi preso no bairro Aero Rancho dirigindo um veículo VW Gol comprado com o dinheiro do roubo. O carro, que custou R$ 30 mil, recebeu outros R$ 10 mil em equipamentos de som, e ainda foram encontrados R$ 15.480 mil em espécie. Ele disse que é recém casado e que usaria o dinheiro para comprar uma casa no barrio. O acusado contou que está com vergonha da esposa e da família.

O preso informou que uma terceira pessoa teve envolvimento com o crime, mas que só a viu durante a partilha do dinheiro.

 

Polícia conseguiu recuperar R$ 16 mil em casa na região dos Los Angeles. (Foto: João Garrigó)Polícia conseguiu recuperar R$ 16 mil em casa na região dos Los Angeles. (Foto: João Garrigó)

O delegado da Derf, Fábio Péro, disse que a escolha da vítima ainda é um mistério. “Estamos esperando o Athos se restabelecer para poder saber como eles descobriram que a vitima ia fazer o deposito”, disse. O delegado confirmou a versão apresentada por Eurides, de que ele só soube que a viagem era um crime no momento em que recebeu a arma 380 utilizada no assalto.

O único ponto em que a Polícia discorda do preso é quando ele diz que ficou parado na avenida Bandeirantes esperando o Athos. Para a Polícia, ele ficou parado em frente a agência bancária.
As investigações agora são para identificar e prender o terceiro envolvido no crime.

Peró disse que todos vão responder por roubo com concurso de pessoas. Athos ainda deve pegar a maior pena por ter ferido o policial Rodrigo Nunes de Roque, de 33 anos, viu a ação, reagiu, mas foi atingido no braço e levado para a Santa Casa.

Caso - O cliente que estava com o dinheiro num malote foi abordado ainda dentro da agência por um dos bandidos. O policial Rodrigo Nunes de Roque, de 33 anos, viu a ação, reagiu, mas foi atingido no braço e levado para a Santa Casa.

No local, a Perícia recolheu nove cápsulas de balas ponto 40, utilizada pelo policial civil e de calibre 380, que estava com bandidos.
Com o outro suspeito, os policiais encontraram R$ 15.480 mil. A arma 380 e a moto CG Honda vermelha utilizadas no assalto também foram localizadas. No assalto foram levados R$ 191.300 mil do malote que estava com um cliente da agência bancária.



Parabéns a todos os investigadores e delegados da DERF, em especial ao Dr. Peró que, embora seja de família tradicional desta Capital, abraçou essa perigosa carreira para servir à população.
 
Roberto Trevisan Pavani em 19/12/2012 09:37:00
Ladrão burro! Pega o dinheiro e sai gastando em carro e som...
 
Filipe Alberto em 18/12/2012 23:19:55
Parabéns a tiragem da DERF... Parece que a bandidagem ainda não aprendeu que ladrão em nosso Estado não tem vez !!!! Cana neles... Bando de ladrão comédia... O bom que toda vez que ele sentar, vai lembrar que o crime não compensa, rsrsrsrs... Parabéns a Polícia Civil, polícia eficiente e honesta... Pena que é pouco valorizada por nossos governantes!!!!!
 
Paulinho Queiroz em 18/12/2012 22:28:30
Parabéns a polícia. Investigou, elucidou e prendeu 2. E não adianta o terceiro ou qualquer envolvido fugir, que também vai ser preso, porque a polícia está de parabéns, malandro aqui não tem vez. Historinha pra boi dormir essa de que não sabia que era roubo, foi escolhido a dedo e sabia que era pro roubo. Na hora que vai preso não tem coragem de assumir e quer se livrar. Mas parece que sabia exatamente o que fazer. Alguém que não sabia do que se tratava não teria tanta perspicácia.
 
Adriano Magalhães em 18/12/2012 20:42:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions