10/09/2019 17:44

Presidente do PSDB descarta perder federais por candidaturas em 2020

Sérgio de Paula afirma que Pereira, Bia e Rose estão comprometidos com o partido, como candidatos ou cabos eleitorais

Humberto Marques
De Paula descarta perda de deputados federais por conta da disputa eleitoral de 2020. (Foto: Thiago Mendes)De Paula descarta perda de deputados federais por conta da disputa eleitoral de 2020. (Foto: Thiago Mendes)

O PSDB não acredita no risco de perder parlamentares em virtude da eleição de 2020, e garante que os tucanos estão unidos para a campanha que vem pela frente, inclusive, de partidos aliados. A afirmação é do presidente regional do partido, Sérgio de Paula.

Os comentários de De Paula, concedidos ao Campo Grande News, deram especial destaque aos três deputados federais do partido: Humberto Pereira, Bia Cavassa e, principalmente, Rose Modesto, alvo de recentes especulações sobre uma possível saída do PSDB para pavimentar uma candidatura à Prefeitura da Capital. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) já declarou publicamente sua disposição em apoiar a reeleição de Marquinhos Trad (PSD).

“Não é que isso não existe. Isso nunca existiu. A Rose é mais tucana do que nunca. Essa é uma história sem fundamento”, afirmou o presidente regional, ao tecer elogios à deputada. “Rose tem um tamanho no partido, simpatia no PSDB, o respeito do governador, do presidente do partido e é uma liderança entre prefeitos e vereadores. É nossa liderança emergente: sem ser o governador é Rose, sem ser a Rose, o Beto”, prosseguiu.

De Paula reforçou que, apesar do respeito às lideranças, o partido também deve observar os aliados do PSDB construídos durante a eleição de Reinaldo –entre eles, Marquinhos. “Temos de respeitar isso, mas temos partido. Temos de conversar, e sobre Campo Grande falaremos em abril de 2020, isso está claro, tanto para a Rose como para o Beto”, destacou –neste caso, ele ainda ressaltou que o deputado federal, atualmente, é presidente nacional do Instituo Teotônio Vilela (de formação política no PSDB), secretário nacional da legenda e vice-líder da bancada.

Assédio – Ele ainda destacou Bia Cavassa como liderança do Pantanal em ascensão. “Nossos deputados têm obtido musculatura”, frisou, descartando o risco de que os deputados deixem o PSDB. Segundo o presidente regional, o movimento atual é de assédio, sobretudo de grandes partidos, que buscam nomes para reforçar as bancadas na Câmara Federal.

“Estão montando o xadrez, mas nossas bancada, além da lealdade, está bem junta. E para nosso êxito agora em 2020 isso vai ser fundamental. A Rose, o Beto, a Bia e nossos deputados estaduais estarão nos comícios, reuniões, deslocando-se para o interior e vão nos ajudar muito”. Ele salientou que o mesmo entendimento inclui os deputados estaduais Professor Rinaldo, Felipe Orro, Onevan de Matos, Marçal Filho e Paulo Corrêa.

Em relação a Campo Grande, o presidente regional do PSDB aposta em um entendimento entre Marquinhos e os nomes lembrados no ninho tucano para a disputa, a exemplo do que ocorreu em torno da reeleição de Reinaldo. Embora não descarte participar dos entendimentos, de Paula acredita que o prefeito e potencial candidato à reeleição já fez e continuará a fazer gestos em relação a outras lideranças.

A reportagem tentou contatar a deputada Rose Modesto para comentar as declarações, mas não obteve resposta até a veiculação desta matéria.

imagem transparente