23/10/2018 08:08

Árvores que caem até sobre casa de cliente viram móveis nas mãos de Renata

Algumas peças são esculpidas pela própria natureza, mas cada uma recebe textura e corte versátil nas mãos da arquiteta

Thailla Torres
Mesa Ñadu que foi feita sob encomenda para a decoração de um apartamento. Mesa Ñadu que foi feita sob encomenda para a decoração de um apartamento.

O uso da madeira na decoração é naturalmente aliado ao estilo mais rústico, mas há tempos tem sido elemento que também faz a diferença em projetos contemporâneos e sofisticados. O design da peça ganha desenho, corte, textura e acabamento diferentes nas mãos da arquiteta Renata Tavares, de 42 anos, que recomeçou em Campo Grande com um novo projeto de design de móveis.

A experiência com a madeira rendeu afetividade com o reaproveitamento. Nem toda madeira usada para a confecção das peças são compradas. Ela utiliza árvores que foram retiradas para construções e já reaproveitou até algumas que caíram em cima da casa de clientes.

O que chama atenção na linha de peças de Renata é a textura, ao tocar a madeira não dá para sentir aquele acabamento mais grosseiro e nem o peso da madeira maciça nas mãos. “Você passa a mão e a textura é tão fina como se estivesse tocando uma superfície sedosa”, explica a arquiteta.

Para esse resultado o trabalho é quase todo feito à mão. “Fazemos o uso do motosserra para o corte e depois lixamos tudo à mão. Usamos um tipo de lixa não só para remoção de farpas, mas para um acabamento fino”.

Mesa Tuiuiú baixa, com 61 cm de altura é ideal para cantinhos. Mesa Tuiuiú baixa, com 61 cm de altura é ideal para cantinhos.
Bancos torneados podem ser usados em diversos ambientes.Bancos torneados podem ser usados em diversos ambientes.

O projeto idealizado por Renata em parceria com o sócio Douglas Tobias começou em janeiro. De lá para cá, a arquiteta ganhou destaque com a linha de tábuas de carne com design diferente que tirou o objeto do anonimato dentro da cozinha, em que normalmente é usado para o corte de temperos. “As tábuas são uma diversão porque tudo começou com uma brincadeira ao usar um resto de madeira no ateliê. Cortei, lixei e resolvi fazer um desenho diferente quando percebi que essa peça poderia ser mais versátil”.

Da cozinha para a mesa da sala, café da manhã ou na decoração de eventos, a tábua pode ser usada de diversas maneiras sem sobressair a elegância ou charme dos ambientes.

Assim como os bancos torneados que custam em média R$ 1,2 mil que também não precisam de muitos elementos para completar uma decoração e podem ser usados ao lado de mesas, na beira da cama, como criado mudo e até no jardim, por exemplo.

Outro diferencial no trabalho tem sido a linha vulcanizada em que as peças passam por um processo de queima, em seguida o acabamento é feito com lixa e óleo. "É uma técnica que traz uma personalidade única à peça. Você pode passar a mão e sentar que não vai sujar a roupa, temos usado muito a linha vulcanizada". 

Renata e as tábuas versáteis que acabaram fazendo sucesso. Renata e as tábuas versáteis que acabaram fazendo sucesso.
Há modelos de diversos tamanhos e designs. Há modelos de diversos tamanhos e designs.
Aparador de sibipiruna, peça para o estilo mais rústico ou clean para compor os ambientes. (Foto: Renata Tavares)Aparador de sibipiruna, peça para o estilo mais rústico ou clean para compor os ambientes. (Foto: Renata Tavares)

As peças de Renata estão presentes em diversos ambientes da Casa Cor MS, mostra de arquitetura que este ano está no Shopping Bosque dos Ipês. Por lá é possível ver o trabalho em mesas de canto, bancos, mesa de centro, mesa de cozinha e tábuas. “Para a confecção de algumas daquelas peças utilizei um eucalipto de mais de 70 anos que precisou ser retirado para uma obra em Campo Grande. E o bacana é que além do nosso corte, muitas vezes tratamos e mantemos o esculpido feito pela própria natureza, que dá uma personalidade muito mais natural”, explica.

Alguns cuidados na hora da confecção são essenciais destaca a arquiteta. “A gente lixa e muitas vezes abre a madeira para ver se não está com algum elemento que possa danificar a peça. Depois fazemos o uso de um hidro-repelente (verniz) que não sufoca a madeira e deixa um aspecto natural”.

Renata morou em Campo Grande até os 16 anos quando foi embora para formar em Arquitetura e Urbanismo pela PUC-SP. Apesar da paixão pelo design de móveis, atuou na maior parte do tempo com design gráfico e industrial. Em 2016 decidiu voltar à Campo Grande com os filhos e manter sua agência em São Paulo, mas a rotina fez ela recomeçar por aqui. “Foi quando comecei a reforma da minha casa e procurava uma mesa de madeira mais refinada que surgiu a ideia. Decidi desenvolver minha própria mesa e descobri alguns caminhos para retomar o meu trabalho com esse tipo de arquitetura”.

Com a construção de um galpão a produção não paro e os sócios acompanham de perto cada detalhe onde o acabamento é o destaque da obra. “A vivência com área industrial em São Paulo tem um ritmo de exigência muito grande e o perfeccionismo é regra. Então isso facilitou o interesse por peças que tivessem esse toque final em que apesar de ser madeira maciça, ela mantém uma leveza e elegância”.

As peças de Renata Tavares são feitas sob encomenda e todos os contatos estão no Instagram do ateliê, clique aqui.

Curta o Lado B no Facebook e Instagram.

Mesa de centro, um dos destaques na Casa Cor. Mesa de centro, um dos destaques na Casa Cor.
Outra mesa de centro usada na decoração, com árvore cortada ao meio. Outra mesa de centro usada na decoração, com árvore cortada ao meio.
Tábua com toque de sofisticação até na hora de servir o café.Tábua com toque de sofisticação até na hora de servir o café.
imagem transparente