14/10/2019 16:22

Motorista de aplicativo é torturado e executado a tiros na fronteira

Crime ocorreu na madrugada de sábado em Pedro Juan Caballero e corpo de campo-grandense só foi identificado ontem

Helio de Freitas, de Dourados
Corpo de campo-grandense foi encontrado na madrugada de sábado em Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)Corpo de campo-grandense foi encontrado na madrugada de sábado em Pedro Juan Caballero (Foto: Porã News)

O motorista de aplicativo campo-grandense Matheus Pereira Santana, 22, foi torturado e executado com pelo menos 15 tiros de pistola calibre 9 milímetros em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande. O corpo foi encontrado na madrugada de sábado (13) e reconhecido neste domingo pelo pai, Reinaldo Alves Santana, que foi até a fronteira para a identificação.

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, Matheus foi executado perto de um lixão no bairro Callejon Genes por pistoleiros que estavam em um carro branco. Antes de ser levado para o local da execução, Matheus foi torturado e teve o braço direito quebrado.

Quando o corpo foi encontrado não havia nenhum documento de identificação. O rapaz tinha tatuado no braço direito o nome “Maria Gleice”.

Agentes da Divisão de Investigações da Polícia Nacional, a promotora de Justiça Nadine Portillo e o médico forense Gustavo Galeano estiveram no local, mas nenhuma pista dos pistoleiros foi descoberta.

O pai do rapaz contou à polícia paraguaia que Matheus teria sido contratado para transportar um passageiro de Campo Grande até a fronteira e depis não deu mais notícias. O carro dele, um Fiat Siena, ainda não foi localizado. O corpo de Matheus foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Pedro Juan Caballero, onde foi reconhecido ontem à tarde pelo pai. O velório ocorre nesta segunda-feira na Capital.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente