29/07/2019 16:22

Em falta há três meses, medicamento controlado foi comprado pela Saúde

Remédios como Mesalazina, utilizado no tratamento de inflamação intestinal, ainda não foram distribuídos

Tainá Jara
Secretaria ainda não distribuiu medicação (Foto: Henrique Kawaminami)Secretaria ainda não distribuiu medicação (Foto: Henrique Kawaminami)

Medicamentos controlados, em falta há mais de três meses na Casa de Saúde, foram comprados, porém, ainda não foram distribuídos em Campo Grande, conforme a SES (Secretaria de Estado de Saúde). Não foi dada previsão de quando os remédios estarão disponíveis na rede pública de saúde.

Remédios como Mesalazina 800 mg, utilizado no tratamento da doença de Cronh, cujo principal sintoma é uma inflamação crônica no intestino, estão entre os que estão em falta nas farmácias. O situação foi denunciada ao Campo Grande News, na semana passada.

Entre as impactadas pela falta de medicamento está aposentada Maria Aparecida Pequeno, 61 anos. Com renda de R$ 1 mil por mês, a idosa tem de recorrer à família desde maio para comprar o medicamento que custa R$ 80 mês.

Vacinas - Também está em falta na rede pública de saúde da Capital, as vacinas tetra viral e DTP (tríplice bactéria) aplicadas em bebês e crianças para proteger contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela, difteria, tétano e coqueluche. Conforme a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), não há previsão de abastecimento da imunização pelo Ministério da Saúde.

imagem transparente