11/09/2019 08:02

Em um mês, queimadas destruíram mais de 1 milhão de hectares em MS

Governo de MS pode recomendar situação de emergência; focos são preocupantes no Pantanal e extensão da Serra da Bodoquena

Silvia Frias
Incêndio localizado próximo da MS-178 na entre Bonito e Bodoquena (Foto/Divulgação)Incêndio localizado próximo da MS-178 na entre Bonito e Bodoquena (Foto/Divulgação)

Em pouco mais de um mês, as queimadas destruíram cerca de 1 milhão de hectares em Mato Grosso do Sul, segundo relatório divulgado pela Cedec/MS (Coordenadoria de Defesa Civil de Mato Grosso do Sul). A situação é considerada preocupante já que os focos de calor continuam intensos, em decorrência da prolongada estiagem, com maior concentração na região do Pantanal e na Serra da Bodoquena.

O relatório da sala de situação integrada refere-se ao período de 1º de agosto a 9 de setembro. Sem previsão de chuvas para os próximos 15 dias, a Cedec/MS lançou um alerta de onda de calor para todo o Estado e avalia a recomendação de situação de emergência em algumas regiões, cuja medida, decretada pelo município, poderá garantir ajuda financeira do governo federal para combate aos incêndios.

Dados divulgados pelo Ibama mostram a evolução dos focos de incêndio em MS (Foto/Divulgação)Dados divulgados pelo Ibama mostram a evolução dos focos de incêndio em MS (Foto/Divulgação)

O volume de área acumulada queimada pelo fogo nos últimos 40 dias foi divulgado pelo Ibama (Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que coordenada o Programa PrevFogo, por meio de um gráfico de estimativa, totalizando 1.027.041,20 hectares. No período, foram registrados 3.304 focos, sendo a maioria no Pantanal, entre os municípios de Corumbá, Aquidauana e Porto Murtinho. Nas últimas 48 horas, foram 397 focos nesta região.

“A sala continua monitorando todo o Estado, atualizando dados e atuando em alerta permanente com os demais órgãos envolvidos e os municípios, com emprego e remanejando de equipes do Corpo de Bombeiros em apoio ao PrevFogo”, informou o coordenador da Cedec, tenente-coronel Fábio Catarinelli.

Aldeias - A Sala de Situação Integrada, da qual participam vários órgãos de segurança e ambientais, dentre os quais a Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) volta a se reunir na próxima sexta-feira (13). O último boletim divulgado reforça o alerta de onda de calor, com previsão de temperatura 5% acima da média para esta semana na maioria dos municípios.

As ações de combate das brigadas do PrevFogo, com o apoio do Corpo de Bombeiros, se concentram nas aldeias São João e Alves de Barros, na Reserva Indígena Kadiwéu (Serra da Bodoquena), com 30 homens, e no Porto Morrinho, Passo do Lontra, margens da BR-262 e Estrada-Parque (Corumbá), também com 30 brigadistas. Com o apoio de uma equipe de Brasília, as brigadas indígenas de Aquidauana atuam em incêndios nas aldeias Limão Verde, Ipegue e Taunay.

imagem transparente