23/03/2013 09:27

E o Bernal? Entre a esperança e a frustração, povo avalia o prefeito

Zemil Rocha e Helton Verão
Maria Teresa Souza, 35 anos (Fotos: Marcos Ermínio)Maria Teresa Souza, 35 anos (Fotos: Marcos Ermínio)

Há um misto de esperança e frustração do campo-grandense com a polêmica administração do prefeito Alcides Bernal (PP), que está prestes a completar os primeiros 100 dias de governo, no começo de abril. Apesar de a gestão de Bernal estar sendo marcada por sucessão de conflitos com os vereadores, ameaças de greves dos servidores municipais e denúncias de irregularidades em atos financeiros, cidadãos ouvidos pelo Campo Grande News demonstram que ainda estão inseguros para julgar a atual administração. Sábia, a população evita julgamentos apressados.

Maria Teresa Souza, 35 anos, dona de casa, é uma das cidadãs da Capital que preferem esperar mais um pouco antes de fazer um juízo mais definitivo. “Ainda está cedo para julgar, mas está meio devagar. Votei nele, estamos na esperança de ver o resultado”, afirmou ela, demonstrando uma certa decepção com a vagareza das mudanças prometidas por Bernal na campanha eleitoral do ano passado.

Entre as promessas de Bernal estavam a agilização de atendimento nos postos de saúde, terminal eletrônico nas farmácias para marcar consultas online, abertura da “caixa preta” da tarifa de ônibus, recapeamento de ruas e avenidas, valorização dos servidores públicos e eleição direta para diretor de escola. Até agora nada foi cumprido, a não ser a revisão de licitações feitas na gestão de Nelsinho Trad, algumas delas, embora corretas, canceladas abruptamente e gerando “contratos de emergência”, que já estão sendo investigados pelo Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado.

Eva Maria, 61 anosEva Maria, 61 anos
Rosangela Araújo, 47 anos
Rosangela Araújo, 47 anos

Rosangela Araújo, 47 anos, funcionária pública, acredita que Campo Grande está sofrendo com as promessas não cumpridas até agora pelo prefeito Alcides Bernal. “Não votei nele, mas está deixando a desejar. Prometeu muito, mas sabemos também que não depende só dele, mas de secretários e vereadores. Queremos o melhor para a cidade”, disse.

Diferentemente do que pensa Rosangela Araújo, há quem considere que Bernal está fazendo uma grande gestão dos negócios públicos de Campo Grande. Eva Maria dos Santos, 61 anos, aposentada, declarou estar satisfeita com o governo de Alcides Bernal. “Está indo muito bem. Começando ainda, mas correspondendo às expectativas”, opinou ela.

Moises Souza, 38 anosMoises Souza, 38 anos
Claudio Borges, 46 anos
Claudio Borges, 46 anos

Moises Souza, autônomo, 38 anos, foi eleitor de Bernal no ano passado e também demonstra satisfação com a atual administração municipal. “Votei nele. Estou gostando da limpeza que ele está fazendo. Agora é esperar o resultado das primeiras ações deles com os nomes dele de confiança”, declarou, certamente se referindo à coleta de entulhos e lixo nas ações de combate à dengue, que contaram com a participação de diversas entidades da sociedade civil e a Câmara de Campo Grande.

A divergência de opiniões sobre estes primeiros meses do governo de Alcides Bernal pode ser constatada até mesmo no momento da colheita de entrevistas pela reportagem do Campo Grande News. O repórter estava ouvindo a cidadã Angélica da Silva, de 33 anos, vendedora, que começou a criticar a gestão do Bernal, momento em que a amiga a interrompeu para dizer que ele não estava sendo um mau prefeito.

“Estou achando péssimo. Poderia estar fazendo mais”, comentou Angélica. A amiga Claudiana Barros, 31 anos, interrompeu: “Para, ele está apenas começando. Tem que dar tempo, ele começou muito bem”.

O senhor Claudio Borges, comerciante, 46 anos, é dos que consideram prematuro fazer um julgamento mais exigente da gestão do novo prefeito da Capital. "Está cedo, votei nele, mas a gestão de uma cidade é igual uma empresa demora a engrenar", ponderou.

imagem transparente